domingo , 21 Janeiro 2018
Home » Cidades » Uruaçu » Pai confessa ter matado mãe e filho em Uruaçu
Autor, Toninho Vila Rica

Pai confessa ter matado mãe e filho em Uruaçu

A esposa Elizabete e o filho Antônio Mateus, foram assassinados a facadas por Antônio Luiz da Silva, conhecido na cidade por “Toninho Vila Rica”

Autor, Toninho Vila Rica

A 10ª DRP de Uruaçu, através do Grupo de Investigação de Homicídios de Uruaçu, resolveu um caso de duplo homicídio de mãe e filho ocorrido na cidade, na residência situada na rua Pedro Ludovico, nº 06, Setor São Sebastião, fato noticiado por volta das 02 horas e 50 minutos do dia 21 de dezembro de 2017.

De imediato, a equipe do Grupo de Investigação de Homicídios se dirigiu ao local e acompanhou toda a realização do trabalho pericial desenvolvido pelo 7º Núcleo de Polícia Técnico-Científica de Uruaçu.  A partir de então, os agentes civis, coordenados pelos Delegados de Polícia Dr. Rodrigo Pereira (Regional da 10ª DRP), Dr. Bernardo Comunale (Titular da DP e do GIH de Uruaçu) e Dr. Cássio Arantes do Nascimento (Titular da DP e do GENARC de Niquelândia), deram início às investigações.

Levantou-se que a primeira vítima, a Elizabete Fernandes de Carvalho (57 anos) foi atingida por, pelo menos, quatro golpes de faca e seu corpo foi localizado num pequeno cômodo, nos fundos do imóvel. Por sua vez, a segunda vítima, o jovem Antônio Mateus Fernandes Silva (20 anos), também morto a facadas, encontrava-se em um quarto, ao lado da garagem. Próximo ao cadáver dele, repousava uma faca do tipo peixeira, ainda com marcas de sangue, mas que, sem nenhuma dúvida, havia sido lavada após ter sido usada para o cometimento dos crimes.

Elizabete e Antônio Mateus

O marido de Elizabete e pai de Antônio Mateus, o Sr. Antônio Luiz da Silva, segundo ele, havia saído de casa para dar uma volta e apreciar as decorações natalinas pelas ruas e parques da cidade e, ao retornar para a residência da família, deparou-se com a mulher e o filho assassinados. Então, no decorrer de todo o dia, foram realizadas diversas diligências policiais com o intuito de elucidar a autoria dos crimes e esclarecer a dinâmica de como teriam sido cometidos.

Durante uma segunda inspeção na casa onde os delitos ocorreram, localizou-se uma calça molhada, escondida no quarto do casal, debaixo de algumas caixas, a qual foi devidamente apreendida, a fim de ser submetida a exames periciais. Em seguida, a equipe policial civil, acompanhada pelo Sr. Antônio Luiz da Silva e pelo advogado dele, refez todos os trajetos que ele afirmava ter percorrido naquela noite, ao sair de casa para passear.

Depois de cadastradas todas as câmeras de monitoramento identificadas durante o percurso e analisadas as imagens de diversas delas, verificou-se que o Sr. Antônio Luiz não havia passado pelos locais alegados.

Além disso, a equipe policial também apurou que o suspeito, dois dias antes dos crimes, esteve em uma funerária da cidade, onde procurou saber se o plano da família estava em dia.

Ao prosseguir com as investigações, uma outra filha de Antônio Luiz da Silva, depois de viajar de Goiânia para Uruaçu, em depoimento, afirmou que a convivência do pai com a mãe era bastante complicada e que, apesar de continuarem a morar na mesma residência, eles já não mais formavam um casal de fato, ao contrário do que até então afirmava o Sr. Antônio Luiz da Silva.

Por fim, através do trabalho pericial preliminar realizado, chegou-se à conclusão de que a primeira vítima havia sido morta, pelo menos, duas horas antes da segunda, levando a crer que o autor dos homicídios permaneceu no local dos crimes por um longo período de tempo.

Dessa forma, no início da noite do dia 21, por volta das 19 horas e 30 minutos, diante da consistência e da robustez dos indícios e das provas produzidas pelos policiais civis, após demorada conversa particular com seu advogado, percebendo não haver outra saída, Antônio Luiz da Silva acabou por confessar a prática criminosa e detalhou como cometeu os delitos.

Conforme a versão dele, após fazer uma repreensão ao filho e este sair de casa, iniciou-se um desentendimento entre Antônio e sua mulher, o qual evoluiu para agressões recíprocas. Durante a luta, então, o autor apoderou-se de uma faca e golpeou a vítima, levando-a à morte.

Ato contínuo, Antônio Luiz da Silva, já pensando em também matar o filho, escondeu a mesma faca atrás do pneu do veículo que estava estacionado na garagem, ao lado da qual fica o quarto do rapaz.

Ainda segundo o autor, assim que o jovem chegou em casa, ao contar para o filho que havia matado a mãe dele, ambos entraram em luta corporal, oportunidade em que Antônio Luiz da Silva pegou a faca escondida anteriormente e desferiu os golpes fatais contra a segunda vítima.

Antônio Luiz da Silva foi autuado em flagrante delito pela prática de duplo homicídio qualificado, cuja pena de cada um deles varia de 12 a 30 anos de reclusão.

 

Sobre Osvando Teixeira

Veja isto também

Show da Virada atrai mais de 20 mil pessoas em Uruaçu

A festa de Réveillon promovida pela Prefeitura, na Avenida Transbrasiliana, atraiu milhares de pessoas na ...

Valmir Pedro anuncia construção da praça da Igreja Cristo Rei

O Prefeito Valmir Pedro anunciou no último dia 25, a construção da praça da Igreja ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *